Primeiro satélite para medir ventos globais definidos para lançamento

A Terra vista do espaço - Documentário sobre satélites (LEGENDADO) (Julho 2019).

Anonim

Um satélite projetado para medir os padrões globais de vento da Terra deve ser colocado em órbita na terça-feira a partir do local de lançamento da Arianespace na Guiana Francesa.

A missão da Agência Espacial Européia (ESA) Aeolus - nomeada para o guardião do vento na mitologia grega - promete melhorar a previsão do tempo a curto prazo e nossa compreensão das mudanças climáticas provocadas pelo homem.

"Os meteorologistas precisam urgentemente de dados confiáveis ​​sobre o perfil do vento para melhorar a precisão", disse a ESA em um comunicado.

Os ventos tropicais, em particular, são muito mal mapeados devido à quase completa ausência de observações diretas.

Uma vez em órbita, a Aeolus pode recuperar dados de qualquer lugar do planeta, incluindo regiões remotas sem estações meteorológicas terrestres.

O satélite terá um grande telescópio de 1, 5 metro de diâmetro, um receptor ultra-sensível e um aparelho Doppler, apelidado de Aladin.

O Doppler Liderança transmite pulsos curtos e poderosos de luz laser em direção à Terra no espectro ultravioleta. Partículas no ar - umidade, poeira, gases - espalham uma pequena fração dessa energia luminosa de volta ao transceptor, onde são coletadas e registradas.

O atraso entre o pulso de saída e o chamado sinal de "retroespalhamento" revela a direção do vento, a velocidade e a distância percorrida.

Uma vez por órbita, os dados são baixados para uma estação terrestre em Svalbard, na Noruega.

A carga útil de 1.260 quilos (3.000 libras) será içada em uma órbita de 320 quilômetros em um foguete Vega, com lançamento previsto para terça-feira às 21:00 GMT.

Aeolus será o quinto das missões planejadas do Earth Explorer da ESA. Outros já concluídos ou em operação mediram a gravidade e os campos geomagnéticos da Terra, a umidade do solo, a salinidade do oceano e as extensões congeladas coletivamente conhecidas como criosfera.

A nova missão será o 50º lançamento da Arianespace para a Agência Espacial Europeia.

menu
menu